Hugin - Combinando exposições

De Cartola
Revisão de 16h22min de 23 de maio de 2012 por Cartola (discussão | contribs)
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)

Fotografia -> Hugin - Combinando exposições

O hugin é um software feito para a criação de fotos panorâmicas. Ele, porém, é capaz de fazer a fusão ou combinação de exposições (como prefira chamar). Você pode tirar várias fotos, uma com exposição média, uma mais clara e uma mais escura e então combiná-las numa única foto, fazendo com que tanto as áreas escuras como as áreas claras da imagem tenham detalhes visíveis.

Isso é particularmente útil em cenas de muito contraste onde uma única foto só mostraria bem os detalhes da área clara ou da área escura. Cenas sob o sol ou de dentro de um ambiente fechado com uma porta ou janela para fora num dia claro são bons exemplos. Veja uma cena sob o sol, com sombra em várias partes:

Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 10/03/2012

A imagem grande é o resultado final obtido. As três pequenas ao lado foram posteriormente montadas com a imagem final num editor de imagens (o GIMP).

Vejam que seria possível variar ainda mais a exposição ou fazer mais fotos com a mesma variação, estendendo o range total coberto no final. Restaram ainda áreas escuras na foto onde não conseguimos ver cores e detalhes. De qualquer forma já deu pra ver o que é possível e, claro, o que você vai fazer depende da sua intenção.

Muitas câmeras DSLR tem uma funcionalidade chamada auto-bracketing que faz isso automaticamente. Você regula o que considera a exposição média e a máquina tira 3 fotos de acordo com a variação de exposição (EV) escolhida.

Independente de se fazer isso manualmente ou automaticamente, com uma DSLR ou uma câmera portátil, é possível combinar depois as imagens.

Se você usou um tripé e fez tudo automaticamente, pode usar a ferramenta enfuse, que pode ser usada na linha de comandos nos sistemas Unix ou Windows e que tem também uma interface gráfica para os usuários de Windows.

Quem fez sem tripé ou acha que ele se mexeu entre regulagens manuais pode usar o hugin. Como o propósito dele não é bem esse, o usuário pode ficar confuso, pois ele faz muito mais que isso. Vou então dar um passo-a-passo pra fazer o alinhamento e a fusão de exposições. Suponho que você conseguirá baixar e instalar o mesmo e que estará com ele aberto e com as fotos no HD.

Fusao exposicoes hugin-video1.jpg

VEJA O VÍDEO TUTORIAL

OU SIGA OS PASSOS ABAIXO:

  • Clique no botão "1. Carregar Imagens..."
  • Selecione as imagens a serem combinadas
  • Dependendo da sua máquina ele vai ou não conseguir ler na foto as informações que precisa. Se não conseguir vai perguntar numa janela o "tipo da lente" a "distância focal" e o "multiplicador". No nosso caso isso não é tão relevante. Coloque uma lente normal e uma distância focal qualquer. Se não tiver noção bote uns 50 na distância e 1 no multiplicador. Essas informações são importantes para fazer panorâmicas completas, aqui são irrelevantes.
  • Clique em "2. Alinhar..."
  • Ao terminar o programa abrirá uma nova janela. É a pré-visualização rápida. O que você vê aí não é o resultado que obteremos ao final deste processo.
  • Feche a janela de pré-visualização
  • Vá na aba "Montador"
  • Clique no botão "Calcular tamanho ótimo"
  • Em "Resultados do panorama" marque "Fusão de exposição das pilhas"
  • Desmarque "Correção de exposição, baixa faixa dinâmica"
  • Se quiser mude o formato de saída. O mais comum é o JPG e é possível escolher a qualidade. Os 90 definidos por padrão são ok.
  • Clique então lá embaixo à direita em "Montar!"
  • O programa te pedirá um nome de arquivo para salvar o projeto
  • Em seguida pedirá o nome da imagem a ser gerada

Depois disso o programa vai ficar trabalhando um tempinho até dar fechar uma janela de execução, mantendo uma janela dos processos aberta. É só checar o resultado no disco.

Algumas Dicas

  • Se você usar um tripé ou qualquer apoio para a máquina e não precisar alinhar, prefira o Enfuse-gui, pois ali você poderá ajustar/calibrar o resultado da fusão
  • Esse processo não faz muito sentido em cenas sem muito contraste. A ideia central é melhorar uma cena onde numa única foto não seja possível mostrar bem tanto os detalhes das áreas claras quanto os das áreas escuras.
  • Pra definir quanto variar entre as exposições sugiro alguns caminhos:
    • Visual
      • Faça algumas fotos variando a exposição e verifique se em pelo menos uma os detalhes das áreas claras estão bons e em pelo menos outra os detalhes das áreas escuras estão bons. Se a diferença entre elas for muito grande selecione também uma ou algumas intermediárias.
    • Fotometre o tom médio da cena e varie instintivamente para cima e para baixo. Foi dessa forma que fiz a imagem no topo deste tutorial
      • Veja uma área de luminosidade média na cena e fotometre ali
      • Varie com ou sem auto-bracketing para mais e para menos. Sugiro uma variação de 2EV para cada sentido.
      • Verifique se nas fotos feitas é possível ver os detalhes das áreas claras e escuras
    • Fotometrar as áreas de luminosidade distintas
      • Para isso sua máquina idealmente deve ter a possibilidade de fotometragem pontual
      • Fotometre na área clara
      • Fotometre na área escura
      • Verifique a diferença de EV entre elas e se é necessário alguma foto intermediária. Sugiro que para diferenças de apenas 2EV pode se usar apenas duas fotos. Em geral quando faço 3 fotos uso auto-bracketing variando entre -2EV, 0EV e +2EV.
Abaixo um exemplo em que fiz a fotometragem assim, sem uso de tripé, usando o processo acima para combinar as exposições. Note como a área clara da primeira foto não apresenta detalhes pois ficou clara demais. Note como a área escura da segunda foto não apresenta detalhes, pois ficou escura demais. É esperado que a imagem final perca algum contraste, o que pode ser melhorado num editor de imagens depois, se desejado. O Enfuse permite ajustes finos que podem melhorar isso, mas no Hugin é difícil fazê-los, o ideal seria usar o Enfuse-gui ou o enfuse na linha de comandos.
Exposição medida na área escura da foto

+

Exposição medida na área clara da foto

=

Resultado da combinação das duas exposições
  • Outra possibilidade de obter diferentes exposições é alterando uma única foto e gerando as diferentes imagens
    • Isso terá melhor resultado se a foto original for em formato RAW, pois te dará mais flexibilidade
    • Não será necessário alinhar as fotos
    • Mesmo com JPG é possível, mas o intervalo em que vai conseguir clarear e escurecer a imagem é menor
    • Prefira fazer a foto mais escura e clarear. Fazer mais clara e escurecer em geral não funciona se as áreas claras estiverem estouradas.
  • Para mexer em arquivos RAW experimente o Rawtherapee (mais complexo) ou o XnView (mais simples). Se alguém puder me dar retornos sobre o funcionamento do RAW no XnView agradeço, pois até hoje só testei com o CR2 da canon (T2i e 60D).

Na linha de comandos

Quem se sentir a vontade na linha de comandos pode alinhar as imagens com o comando "align_image_stack" que vem com o hugin. Sugiro a seguinte linha de comando:

align_image_stack -a PREFIXO Arquivo1.jpg Arquivo2.jpg ...

O "PREFIXO" será o prefixo usado nas novas imagens geradas. As imagens serão geradas em formato TIF. Essas imagens sairão alinhadas e são as que devem depois ser usadas com o "enfuse". Os arquivos de entrada podem ser TIF também. Execute o comando sem argumentos para obter mais opções. Para rodar depois o "enfuse", sua execução mais simples seria:

enfuse -o arquivo_saida.jpg Arquivo1.jpg Arquivo2.jpg ...

O arquivo de saída pode ser TIF ou JPG e o programa saberá isso pela extensão do nome. Uma versão do enfuse também vem com o Hugin. Para ver outras opções execute o "enfuse" com a opção "-h":

enfuse -h